Arte
Deixe um comentário

Lou Reed Tai Chi

Por 25 anos Lou Reed foi além de uma lenda do rock um dedicado aluno de kung fu.Quando migrou do estilo Garra de Águia para o Tai Chi do estilo Chen ele encontrou a mesma mágica que havia achado na música e se tornou um mestre. O príncipe da dor e da beleza subiu aos céus “voando com uma espada às costas” nos braços de sua amada Laurie e executando com as mãos as 21 formas do estilo Chen.

7225_Ren-Lou-Reed.jpg

Lou Reed conheceu o kung fu na década de 80 através do mestre de Eagle Claw (Garra de Águia) Leung Shum, com que treinou por 15 anos. Com ele praticou, além do Eagle Claw, o estilo interno Wu Hao. Tempos depois foi apresentado ao Mestre Ren Guangyi e ao Tai Chi do estilo Chen e nele viu paixão, força e mistério que só havia encontrado no rock. Em entrevista ao Kung Fu Magazine, Lou conta que ficou fascinado ao ver uma fita em VHS de Mestre Ren. “Quando eu vi o que ele fazia eu disse: oh meu Deus, um homem que pode voar. Eu quero começar a aprender isso”.

Ele permaneceu com Ren por 11 anos, os últimos 11 anos de sua vida, e durante este tempo foi mais do que um aluno dedicado: tornou-se também um mestre de Tai Chi. O que Lou encontrou no estilo Chen influenciou profundamente sua criatividade. Em 2008, ele lançou um álbum, Hudson River Wind Meditations, composto especialmente para ouvir durante suas práticas. As apresentações de kung fu em seus shows eram constantes. (Achei o máximo o fato de em um espetáculo de Halloween na UCLA dedicado a Edgard Alan Poe[1] ele ter convidado Ren para se apresentar no palco com uma forma de espada Tai Chi.)

Vídeo curto em que Lou fala sobre o Tai Chi

KILL SCREEN + LOU REED: Tai Chi from David Sosnow on Vimeo.

loureedNEWLEAD_vice_670.jpg

Slide3 (2).JPG

Mestre Ren executa forma do estilo Chen ao som de Perfect Day

Vídeo curto e adorável com Lou praticando Fa Jin (Poder explosivo)

Lou quis retribuir o que o kung fu lhe deu sendo generoso com a arte e com as pessoas. Queria que todos conhecessem e pudessem partilhar o que tinha. Humildemente auxiliava Mestre Ren nas aulas e divulgou o Tai Chi em mais de 150 apresentações ao vivo, em programas como os de David Letterman e Jools Rolland e em eventos ao redor do mundo.

“Ele era um cavaleiro errante do Tai Chi Chuan da mais alta ordem, e também era um cara que praticava uma arte marcial real e dura com uma genuína habilidade Tai Chi”, relembra Mestre Ren: “Lembro-me de um verso dele no qual se descreveu como voando com uma espada amarrada às costas. Isto é exatamente como eu me lembro dele”.

Power-and-Serenity-Tai-Chi-seminar-017.jpg

Lou costumava ser instrutor assistente nas classes de Mestre Ren Guangyi

Lou03 (2).jpg

Vídeo que mostra trechos de uma apresentação e de uma aula de Mestre Ren na Sydney Opera House, no qual Lou aparece auxiliando os alunos.

O que Lou viu no Tai Chi foi justamente sua face menos óbvia, muitas vezes obscurecida pela visão limitadora de uma prática excessivamente lenta e meditativa: a capacidade de através da geração de energia produzir força e explosão; a sua qualidade marcial. Seu interesse era basicamente por uma luta pragmática, mas com o máximo de intensidade, profundidade e complexidade no uso da energia. “Eu queria a luta de rua”, disse à Kung Fu Magazine. Ao lado dessa face marcial do Tai Chi do estilo Chen ele encontrou também sua riqueza “filosófica, estética e espiritual”.

Slide14 (3).JPG

Slide9.JPG

No estilo ele enxergou ainda semelhanças entre a relação vertical que Mestre Ren tinha com sua arte e seu próprio processo de imersão criativa e técnica. Ao longo de sua vida a maneira que encontrou para compensar sua atenção dispersiva foi se concentrar em apenas uma coisa de cada vez, e fazê-lo de maneira obsessiva. Quando compunha ou se debruçava sobre um novo projeto só havia um objeto em sua mente e nada interferia em sua concentração, “nem mesmo a casa pegando fogo”. “[No kung fu] você não faz o que você não pode fazer, você aprende como fazer as coisas. Eu não estou dizendo que não é difícil, mas não é impossível, é uma questão de aplicação e da capacidade do instrutor”.

8537_Lou-Reed-deep-stance.jpg

Lou chegava a treinar por cinco horas e era extremamente detalhista. “Se não é claro na minha cabeça, eu vou esquecer. ‘A mão é dessa maneira ou é assim?’ Eu não quero esperar até amanhã e desperdiçar todo esse tempo. […] Ninguém pode praticar por você”.

KFTC 2007-09 Cov.jpg

Lou apareceu duas vezes na capa do Kung Fu Magazine, em 2003 e em 2007

kungfuloureed.jpg

lou_reed_kungfu.jpg

O kung fu Chen foi uma descoberta para Lou porque ele deixou de pensar em termos de “não posso fazer movimento X” ou “jamais vou executar a forma Y”. Mestre Ren lhe deu confiança de que, com o posicionamento certo e treino, a “mágica” aconteceria. Em entrevista, ele contou que viu o mestre executar um chute e disse que nunca conseguiria fazer igual. Então Ren lhe deu algumas instruções de postura encadeadas.

Apenas dois dias depois que ele me mostrou esses pontos eu estava fazendo a forma, eu não estava tentando fazer um chute alto, eu apenas fiz o chute e foi voop! Nós olhamos um para o outro e ele disse: “Você está surpreso.” Eu disse: estou, eu não esperava por isso e também não estava tentando fazê-lo. Você sabe, quando você está relaxado você descarrega isso e depois vem o ‘oh, eu posso fazer isso’. Mas foram as coisas que precederam o movimento que o fizeram acontecer e é claro que agora alguém como eu pensa: bem, se eu posso fazer isso … então há um monte de outras coisas que são possíveis.

loureed.jpg

Lou era um mestre de tai chi e passou seus últimos dias aqui feliz e deslumbrado com a beleza, o poder e a suavidade da natureza. Ele morreu no domingo de manhã olhando as árvores e executando a famosa 21 formas do tai chi apenas com suas mãos de músico se movendo no ar. Lou era um príncipe e um lutador e eu sei que suas canções sobre a dor e a beleza no mundo vão encher muitas pessoas com a incrível alegria que sentiu por toda a vida. Vida longa à beleza que é derramada sobre nós.

Laurie Anderson (viúva), 31 de outubro de 2013, obituário publicado no ‘East Hampton Star’, jornal local de Long Island (NY)

Lou-Reed-and-Laurie-Anderson-Coney-Island-New-York.jpg

laurie-anderson.png

Parceiros e amantes por 21 anos: Lou Reed e Laurie Anderson

LR_LA_BW_Main.jpg

Mestre Ren GuangYi demonstra a forma dos 21 movimentos, criada por ele para ser executada em espaços urbanos pequenos. Foi executando essa forma com suas mãos que Lou Reed partiu.

O Memorial de Lou Reed ocorreu 50 dias após a sua morte, em 27 de outubro, ao final dos 49 dias do estado de transição após a morte do budismo tibetano, chamado Bardo. O vídeo mostra a demonstração das 21 formas pelo Mestre Ren Guangyi e companheiros de treino de Lou na celebração de sua vida e obra realizada no Apollo Theater (NY) no dia 16 de dezembro de 2013.

LINKS

Texto no Fightland Magazine, blog sobre cultura de MMA – Remembering Lou Reed the Martial Artist

Texto no Wow Cool – Lou Reed and Ren GuangYi Chen Tai Chi

Texto (entrevista) no Kung Fu Magazine – Lou Reed: A Walk on the Wild Side of Tai Chi

______________________________

[1] Em 2003, Lou lançou um álbum conceitual chamado The Raven [O Corvo] baseado em poemas e textos do escritor americano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s